terça-feira, 4 de julho de 2017

A sociedade do estupro



Uma das melhores definições do caos hoje vivido no Brasil é, possivelmente, de sociedade do estupro. Um vício central na gênese nacional é o abuso, a violação do outro.

Nossa colonização foi feita pela vinda massiva de homens europeus e africanos, e baixo número de mulheres migrantes(como escravas, prostitutas, ou esposas) e alto número de índias. Nossa moral foi marcada por um catolicismo libertino, e uma busca desenfreada por prazer.

Vemos uma moral nacional que ainda desconhece limites, leis ou castração; ou melhor(pior): a lei é dada pelo estuprador-mor. Vemos isso num judiciário violador de leis, nas universidades de militância virulenta, ou na espiritualidade baseada em autoritarismo.

O único futuro viável para esse país, é pararmos de avaliar tudo como uma mera questão de prazer pessoal, e do uso da violência como meio de dominação. Quem sabe, um dia aprenderemos a lição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Epitáfio

Não quero ser lembrado como aquele que muito orou Mas sim como aquele que muito realizou Não quero ser recordado como quem muito teorizou ...